terça-feira, 9 de agosto de 2011

.:: Revista Costura Perfeita :: A Revista da Confecção.

Faça a coisa certa

MACACÃO

Por Tereza Loschi Milanez*

A peça surgiu como roupa para o trabalho e entrou para a história do vestuário como uniforme de operários; décadas depois o macacão deixou de ser um uniforme para quem fazia trabalho braçal e passou a ser considerado uma peça cheia de glamour. Hoje, muito mais repaginado, estiloso e versátil, de diversos tecidos e modelos, o macacão é a grande tendência.
Como sempre o início de toda e qualquer peça é o molde básico, que é onde encontraremos as medidas padrões do corpo humano, para poder assim ter noção de qual ponto alterar para fazer determinado modelo. Para realizar essas modelagens com rapidez, segurança e com bom caimento, utilize o método Anatômico®.
Para proporcionar um resultado que vemos na modelo, um macacão mais largo, é necessário fazer um manequim maior, por exemplo, fazer um 44 e etiquetar como 42, porque a ideia é ficar largo mesmo.
O molde do macacão é simples e com muitas opções de modelos, porém para vestir de maneira perfeita é necessária uma folga na altura da cintura entre a blusa e a calça, principalmente nas costas, para não se tornar uma peça incômoda ao sentar-se ou abaixar-se.

Passo a passo:

1º Passo: fig. 01. Prepare os moldes básicos frente e costas da calça e da blusa feminina. Esses moldes já foram ensinados em matérias anteriores, mas, para quem perdeu, entre em contato que lhe ensinaremos. Ao unir os moldes pela cintura, dê as seguintes folgas:
Na frente: Ponto A: 2 cm (meio), B: 3 cm (lateral)
Nas costas: Ponto C: 3 cm (lateral igual da frente), D: 4 cm (meio)
Retrace o meio dos moldes com uma reta e as laterais com leve curva. Por meio deste básico de macacão para tecido plano, poderá ser desenvolvido qualquer modelo com variações nas golas, recortes, bolsos etc. Será de acordo com o figurino ou o desejado.
Importante: caso o modelo tenha um recorte na cintura, elástico ou passadores, faça sempre se baseando pela cintura da calça, deixando a folga sempre na parte da blusa.

DICA:


TRANSPORTE DO GANCHO:
é geralmente usado em modelos esporte, pois proporciona mais folga no gancho, e tem uma vantagem na modelagem industrial por facilitar o encaixe das peças buscando sempre economia de tecido e, consequentemente, diminuir custos. O caimento do gancho do Corte Anatômico® é sempre perfeito, com ou sem transporte, o que simplesmente muda um pouco para trás a costura da entrepernas. Após transportar sempre, confira a medida que ficou no entrepernas e costas e aplique-a no entrepernas frente, completando a curva do gancho até essa medida.
2º Passo: Fig. 02. Agora com a base de macacão pronta, faremos as modificações para se transformar no modelo que vemos na foto. Observe as figuras. Abaixe a cintura, neste caso abaixamos 9 cm, faça um traço reto na lateral, pois o modelo não é nem um pouco acinturado.
Como se pode observar este modelo não tem pence costurada, por esse motivo será necessário igualar as laterais. O procedimento para eliminar as diferenças da pence quando o modelo não tem pence, nem franzido, nem recorte que dê para ser transportada, é feito de forma diferente, e ensinaremos em outra ocasião. No entanto, para esse modelo em especial, faremos da seguinte forma:
Cava Costas: Diminua os ombros 5 cm e retrace a cava novamente.
Cava Frente: Diminua os ombros 5 cm e abaixe a cava 4 cm somente na cava frente, e retrace a cava novamente. Ajuste a perna da calça 1,5 cm de cada lado da pena para ficar uma boca meio justa como a que se usa ultimamente. As partes destacadas em cinza nas figuras deverão ser eliminadas.
3º Passo: Figura 03. Geralmente o macacão é uma peça só; excepcionalmente para este modelo é necessário separá-lo novamente para proporcionar o resultado apresentado, por ter pregas diferentes na parte da blusa, que não tem na calça e vice-versa. O cinto pode ser postiço ou não; se não for postiço, será necessário descontar a largura do cinto do comprimento da blusa.
Faça o aumento para as pregas no meio da blusa frente aumentando 9 cm. A calça terá duas preguinhas pequenas de 1 cm cada uma, em que está marcado com traço verde como pode observar na figura. Desenhe o bolso, entrando 5 cm e descendo 15 da lateral da calça, como mostra a figura 3. Depois de fazer todas estas modificações, coloque as margens de costura de acordo com o acabamento e maquinário utilizado.

Aprenda a desenvolver várias outras modelagens com o método Anatômico®, encontrado também na Cavemac.Estamos à disposição para solucionar dúvidas e atender sugestões. Entre em contato conosco pelos telefones (11) 3222-4242 ou (11) 9865-6040, e-mail: contato@corteanatomico.com.br ou acesse o sitewww.corteanatomico.com.br.

Agradecimentos: Amanda Baptista Milanez

Foto: Silvia Boriello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar. Responderei em breve. Adriana Gloria.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...