domingo, 13 de novembro de 2016

Bordado Woven Picot

Pétalas e folhas soltas, bordadas ou tecidas com o ponto Woven Picot. 

Vejam o movimento das pétalas e folhas no vídeo abaixo.



Passo a Passo do ponto:

Fonte: http://cqmagonline.com/vol03iss02/articles/art302/index.shtml

domingo, 30 de outubro de 2016

Bordado em papelão

Papelão, material simples e de fácil acesso, resistente e bonito.
O bordado decora e agrega beleza ao reutilizar caixas de papelão. Utilizei o verso da caixa (lado não impresso), para finalizar colei papel pardo no verso para um melhor acabamento. 

Usei como capa em um caderno.





Bordado em papelão: Vídeo do passo a passo.

Papelão, material simples e de fácil acesso, resistente e bonito.
O bordado decora e agrega beleza ao reutilizar caixas de papelão. Utilizei o verso da caixa (lado não impresso), para finalizar colei papel pardo no verso para um melhor acabamento. 
Usei como capa em um caderno com encadernação artesanal.


Vídeo do passo a passo: 





Grafico do bordado:
Link do grafico: Floral Block: Rose




sábado, 15 de outubro de 2016

Bordado a mão. Primavera crespa.

Bordado com ponto margarida, ponto atrás, haste, pê de galinha, em algodão cru na técnica de patchwork, com reaproveitamento de pequenos pedaços de tecidos. 

Bordado Primavera crespa

Meu desenho original feito a lápis.

Bordado a mão - Mandala.

Mandala Bordada com ponto corrente, ponto atrás e ponto cheio, em algodão cru na técnica de patchwork, para reaproveitamento de pequenos pedaços. 

Mandala Bordada
Detalhe do bordado

sábado, 1 de outubro de 2016

Alfineteiro e agulheiro em pote plastico



Alfineteiro pratico, os alfinetes e agulhas que não estão em uso ficam guardados. 

Veja o passo a passo.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Textura. Ponto smoking.

Textura. Ponto smoking, Origami. 

Esse modelo permite o uso de pequenos pedaços de tecido, permitindo o aproveitamento total dos tecidos.


Molde para marcação.

Veja o passa a passo em vídeo.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Dica patchwork

Para fazer cortes perfeitos sem o uso de réguas especiais.
Eu colo fita adesiva colorida na tabua de corte, dessa forma não preciso ficar medindo toda hora.



Necessaire com visor transparente.

Necessaire com visor transparente em plastico cristal para facilitar a visualização dos itens e acabamento em costura francesa que deixa o acabamento limpo. 


Passo a Passo:

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Canto mitrado fácil com viés ou debrum

Canto mitrado no direito e no avesso com viés ou debrum.

Canto mitrado e um acabamento, onde o encontro das tiras ficam em 45 graus oudiagonal quando se encontram no canto das pecas, e duplo quando ambos os lados ficam iguais, simples em apenas um lado, pode ser feito com tiras (viés, debrum, galoes, fitas ou rendas) ou do próprio tecido. Existe varias técnicas e formas para coloca-los. 
Viés a tira de tecido e cortado em 45 graus, ideal para usar em curvas, pois tem elasticidade.
Debrum e cortado no fio reto, ideal para partes retas.




Passo a Passo:




Usei um debrum de 5cm dobrado ao meio, finalizando 2,5cm.

1. Comece costurando pelo lado avesso do tecido. Prenda o debrum com a distancia de um 0,7 cm ou a largura do pé de maquina.
2. Pare com a distancia de 0,7 cm ou a largura do pé de maquina (a).
3. Dobre no sentido que foi costurado (b).
4. Dobre novamente, colocando o debrum sobre a borda a ser costurada (c).
5. Costure o debrum com a distancia de um 0,7 cm ou a largura do pé de maquina (d).
6. Essa sobra de tecido e o que vai formar o canto.
7. Vire o debrum para o direito, dobre sobre a costura feita anteriormente e alfinete (e),
8. Dobre conforme o passo anterior e alfinete o canto (f). Esse passo e muito importante pois deixa o acabamento perfeito. Costure alinhando sobre a construa anterior, quando chegar no canto, deixe a agulha abaixada no ponto que estava o alfinete, vire o trabalho e continue a costura.


Bolsas de mão, clutch - Passo a passo grátis da internet.






















Passo a Passo

3- The envelope clutch bag - Envelope duplo.
5- Add a divider to emmaline bags retreat - Com bolsos e divisões internas. 
7- Koshelek iz fetra  - Em feltro
8 - Leather doily clutch - Com aplicacão de crochet 
9- Caliti convertible clutch - Duas formas de uso
10- Pouches


sábado, 3 de setembro de 2016

Bolsas medias e grandes. Com moldes e passo a passo.


Moldes e passo a passo. 

1- Bolso na frente em tecido;
Com bolso
Molde

2- Bolsa em Tecido estruturada
Ruby star round bag
Molde.

3- Em tecido, facil de fazer.
Messenger bag

4- Em tela ideal para a praia, livros, compras.
Beach bag

5- Com elastico
Sleepover bag

6 - Pratica com ziper para toda hora.
Leather bottom tote

7- Estilo mala, estuturada.
Urban jungle bag

8- Grande com vários bolsos, ideal para viagens no fim de semana.
The weekender

9- Grande em jeans.
Urbana


Bolsas divertidas para o verão. Com passo a passo.

Veja os passos a passos


domingo, 21 de agosto de 2016

Hélio Oiticica, Arte contemporânea.

Hélio Oiticica, carioca, (1937 - 1980).

Arte contemporânea
Cores fortes e formas geométricas
Influencia de Piet Mondrian, Paul Klee e Kazimir Malevich



Anos 60

Novo conceito na forma de trabalhar, fazendo uso de maneira que rompiam com a ideia de contemplação estática da tela. Nesse momento, propôs uma maneira mais sensorial de apreciar sua arte, pelo tato, olfato, audição e paladar. Aproximou-se da cultura popular, passou a frequentar a Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira e viveu na comunidade do morro. Cria os parangolés e ao Penetráveis.

Parangolés compunham de tenda, estandarte e bandeira e P4, a primeira capa para ser usada sobre o corpo, que fundem elementos como cor,  dança, poesia e música e pressupõem uma manifestação cultural coletiva.


Penetráveis são compostos por placas de madeira pintadas com cores quentes penduradas no teto por fios de nylon, onde o deslocamento do espectador quanto a movimentação das placas passam a integrar a experiência.
Em 1967 cria um penetráveis chamado Tropicália era um labirinto construído com uma arquitetura improvisada, semelhante às favelas, um cenário tropical com plantas características e arara, onde o público caminhava descalço, pisando em areia, brita, água, experimentando sensações, no fim do percurso se defronta com um aparelho de TV ligado, um símbolo moderno. Essa obra dar nome ao movimento “Tropicália “ sendo que para Hélio Oiticica era uma critica a arte, a cultura, ao regime político da época que tinha como objetivo criar uma linguagem de vanguarda brasileira que fizessem frente ao imaginário pop internacional indo alem do mito tropicalista de araras e bananeiras que foi divulgado.

Fonte:
http://aldeiatem.com/post/12292/helio-oiticica-%E2%80%93-a-arte-contemporanea-brasileira-em-10-nomes
http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa48/helio-oiticica
http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/tropicalia-de-helio-oiticica
http://enciclopedia.itaucultural.org.br/termo3741/tropicalia

sábado, 20 de agosto de 2016

Porta acessórios de costura

Para manter todos os acessórios juntos e com fácil acesso, facilitar a locomoção. Feito com material reciclado (Sobra de Jeans e embalagem de creme de cabelo), não agride o meio ambiente, alem de ser super charmoso. 



Como foi feito com base no pote de creme,  para dar sustentação a peça, não desenvolvi molde. 

Passo a Passo:

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Como marco as casas de botão. Passo 2 - Marcando o tecido

Para marcar o local onde prendo os botões, utilizo o mesmo procedimento apenas lembrando que o botão fica no meio da casa.

Posiciono na altura da primeira casa.
Marco as duas primeiras casas.
Detalhe do molde e do tecido marcado.
Alinho o molde com a segunda casa e marco a terceira. Repito esse passo ate marcar todas as casas
Todas as casas marcadas.



Reaproveitamento de retalhos de tecidos.


Patchwork



sexta-feira, 29 de julho de 2016

Como marco as casas de botão. Passo 1 - Molde.

Molde para marcar botões


Para marcar as casas de botão eu faco um molde com o espaço e os tamanhos corretos para as casas e a colocação dos botões. Depois e só marcar no tecido com lápis ou giz de alfaiate. Esse molde facilita muito quando estamos prendendo muitos botões.  
Molde pronto

Passo a Passo:

Distância entre botões


Como calcular distância entre botões.


A quantidade de botões é variável, depende do comprimento da peca. Geralmente a distância e de 9 cm nas masculinas, nas femininas e de 6 cm ou menos, sendo que essa distancia pode variar de um para outro botão.

Os botões são pregados no transpasse esquerdo, para peças femininas, e os pregados na direito, para as peças masculinas. Essa não e uma regra, mais pecas de alfaiataria que surgiram a partir do vestuário masculino geralmente são assim.

Quando usamos o decote aberto o primeiro botão a ser fechado também pode ser calculado a altura. Nas roupas femininas deve ter um botão na altura da parte mais volumosa do busto ou na altura dos mamilos que chamo de botão central, para dar firmeza no traspasse, evitando que ao se movimentar os seios apareçam.  Esse e o primeiro botão que marco, a partir dele meço a distancia entre a pé do colarinho ou gola e divido por 2 ou 3, sendo que nesse espaço a distancia pode variar, depois do botão centrar gosto de deixar todos com a mesma distancia.

Ao usar botões grandes no caso de casacos e vestidos procuro deixar a distancia um pouco maior para a peca ficar mais harmônica. Quando faço pecas sobre encomenda sempre pergunto ao cliente se ele tem alguma preferência sobre á distancia e a posição dos botões.

domingo, 17 de julho de 2016

segunda-feira, 4 de julho de 2016

domingo, 3 de abril de 2016

Reverse Applique.

Técnica: Reverse Applique. 

Aplique reverso em tecido: pintura, bordado, recorte.


Flores

Um vídeo publicado por Adriana Gloria (@gloria_driana) em
Bordado


Um vídeo publicado por Adriana Gloria (@gloria_driana) em
Recorte

quarta-feira, 2 de março de 2016

Livros do site archive.org

O site archive.org que reúne o acervo de varias bibliotecas e museus do mundo disponibiliza de forma gratuita para Download & Streaming.

O livro Shin-bijutsukai em 2 volumes cada um com mais de 350 ilustrações para Decoração e ornamento, publicado entre 1901-1902, com legendas e japonês e inglês. O exemplar faz parte da coleção do Smithsonian Libraries.

Volume 1.




Volume 2

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Aplique em tecido - APPLIQUE FABRIC - Aplique reverso

Técnica: Reverse Applique e Negative Reverse Applique 

Técnica Reverse Applique

Técnica Negative Reverse Applique 

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Estampando tecido. Técnica stencil.

Estampar o tecido e uma forma de embelezar e personalizar os tecidos de cores mais simples. Nesse caso eu reutilizai as penas de uma calca que virou bermuda, por ser um brim de ótima qualidade. Esse tecido pode ser usado para almofadas, tapetes,  bolsas.



Passo a Passo: 

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Réguas para imprimir. Parte 3.

O Blog Sewing Set disponibiliza vários modelos de réguas de modelagem para imprimir.





Réguas para cava, curva francesa, régua de alfaite ente outras, em vários tamanhos e padrões floridos e preto e branco.

Links:

Modelo 1

Modelo 2

Modelo 3


terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Réguas para imprimir. Parte 2. No Blog Ateliê da Karla.


O Blog Ateliê da Karla disponibiliza os arquivos para imprimir os moldes para réguas de modelar de MARLENE MUKAI.

Link: Ateliê da Karla: réguas de costureira - molde para imprimir


Régua para o quadril e cintura.
Régua para o quadril, gancho e decote.
Régua de curva francesa  Parte 1
Régua de curva francesa  Parte 2.
Régua para cava
Régua para manga.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...